Cinema e Séries

Vida – Quando encontrar vida significa encontrar morte.

Existem algumas questões que nem as maiores áreas do conhecimento humano podem responder com certeza. Existe vida fora da Terra? Enquanto a ciência e a religião não chegam a um consenso, o cinema não deixa dúvidas. Vida (Life, 2017), o mais novo filme do diretor Daniel Espinosa e estrelado por Jake Gyllenhaal, Rebecca Ferguson e Ryan Reynolds, estreia na próxima quinta-feira e vem para mostrar que alienígenas existem sim e não são nada amistosos.

Vida estreia nessa quinta-feira, 20 de abril.

O filme mostra uma equipe de astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional que, ao interceptar uma sonda oriunda de uma missão em solo marciano, descobre uma espécie de célula extraterrestre com incrível capacidade de adaptação e desenvolvimento. Responsável pela extinção da vida no planeta vizinho, o espécime põe em risco a equipe, a estação e até mesmo o nosso planeta. Com grande precisão científica e belas tomadas coreografadas, o filme emprega um bom tempo apresentando os personagens, simulando o cotidiano dos astronautas em gravidade zero, e o funcionamento da estação, ambiente bastante controlado e com rígidos protocolos de segurança. É graças a esse investimento no desenvolvimento dos personagens e no isolamento natural que uma espaçonave proporciona que o suspense funciona tão bem.

A resposta à grande pergunta: Estamos sós no universo?

Diferentemente de outros filmes do gênero, a fotografia aqui é mais clara, deixando a estação com uma aparência estéril e realista, mas ainda assim claustrofóbica e aterrorizante. A sensação de urgência em cada fuga flutuando pelos corredores faz o espectador se remexer na poltrona. Por outro lado, a criatura totalmente feita de CGI não causa o mesmo pavor que outros monstros mais famosos do gênero, representados por marionetes e efeitos práticos. Trilha e efeitos sonoros cumprem bem o seu papel, dando peso dramático a algumas cenas e preparando o público para alguns sustos. O roteiro de Rhett Reese e Paul Wernick é bem resolvido e segue sem atropelos o seu caminho em direção a um clímax um tanto quanto previsível. Apenas em um ou outro momento, cria uma tensão sexual desnecessária entre os personagens, dada a gravidade da situação em que se encontram. Completam o elenco, Hiroyuki Sanada, Olga Dihovichnaya e Ariyon Bakare.

Perdidos no espaço: Jake Gyllehaal e Ryan Reynolds não têm para onde fugir.

Para quem curte um bom suspense de ficção científica, vale a pena assistir a esse filme nos cinemas. A tela grande faz jus à imensidão do espaço e, com certeza, contribui para a imersão na história. Como aperitivo, assista ao trailer de Vida logo abaixo.

Clique aqui para comentar ( )